Voltar
Atenção: somente liberar os bezerros da remanga do ambulatório após terminado todo o lote.
Este procedimento aumenta a segurança dos bezerros e dos funcionários que estão no manejo do laço.
Após liberar os bezerros, aguardar que cada um encontre sua mãe para emcaminha-los ao Pasto Descarrego.
Limpeza e organização: Limpar e esterilizar com álcool e Iodo a tesoura,
os aplicadores e seringas. Limpar mesas, piso e esvaziar lixeira.
Anotar dados Nascimento: brinco do bezerro e da mãe, data, peso, sexo. Quem laçou, tatuou, brinqueou e curou umbigo.
Aplicar 2 ml de Cobalzan
na parte traseira da coxa.
Aplicar 1 ml de Dectomax na tábua do pescoço.
Identificação: Aplicar na orelha direita do bezerro um Brinco de identificação (amarelo), obedecendo a sequência numérica já utilizada. É necessário a esterilização do macho do brinco com Iodo. Na orelha esquerda aplicar tinta preta e o tatuador com a mesma sequência numérica do brinco amarelo; em seguida esfregar bem para que a tinta penetre nos furos da tatuagem de forma a deixa-la bem visível.
Pesagem: Aguardar até que a balança estabilize para anotar o peso.
Após o corte, aplicar Umbicura na base, em volta, e em toda extensão que sobrou do cordão umbilical.
Curar umbigo: Aparar o cordão umbilical com uma tesoura, sem esticar, deixando sem cortar de 2 a 3 cm.
Imobilizar as quatro patas do bezerro com uma corda macia, deixando uma volta para poder pendurá-lo na balança.

Conduzir as fêmeas que não pariram para outro piquete, através da remanga. Conduzir com cuidado as paridas e suas crias até a remanga central. Laçar com extremo cuidado cada uma das crias, conduzindo-as até o ambulatório: observar e informar ao companheiro a cor e o número do brinco da mãe do bezerro.

Procedimentos
Manejo de Maternidade